1

Crie Um Roteiro De Apresentação Com Essas 10 Dicas Estratégicas

9 minutos para ler
admin
Por Marketing

Um roteiro de apresentação é o planejamento que condensa toda a informação de uma apresentação, do começo ao fim. De fato, há vários caminhos para criar uma boa narrativa, mas todos abrangem este ponto em comum.

Você pode investir em um design incrível, clean, conciso e atrativo. Pode até usar storytelling para construir a sua linha de raciocínio ou trabalhar a sua linguagem corporal e a sua retórica.

Todos esses aspectos causarão um bom impacto, mas nenhum deles acontece sem um bom roteiro de apresentação.

Achou interessante e quer saber como criar um roteiro daqueles? Confira nossas dicas!

10 dicas para a criação de um bom roteiro de apresentação

São 10 tópicos muito pontuais. Lembre-se de que pular qualquer um deles pode prejudicar todo o seu trabalho. Por isso, atenção!

1. Conheça bem sua audiência antes de criar o roteiro de apresentação

O primeiro passo para criar um bom roteiro de apresentação deve ser entender para quem você vai falar. É importante observar as percepções de sua audiência com bastante cuidado.

Este é o momento que funciona como um diagnóstico do seu público. 

  • Para quem estou falando?
  • Qual a faixa etária média?
  • A maioria é de homens ou mulheres?
  • Qual é o grau de escolaridade deles?
  • Será que são pessoas realmente interessadas no tema?

Conseguir responder essas perguntas pode ser o ponto crítico para fazer uma boa apresentação. 

Lembre-se de que um mesmo assunto pode exigir abordagens completamente distintas, dependendo da plateia. Por exemplo, uma palestra motivacional para funcionários de uma empresa que passa por dificuldades será diferente de uma direcionada para alunos de uma academia, não acha?

2. Tenha em mente onde e como sua apresentação será exibida

Já falamos sobre isso brevemente no tópico anterior. O objeto específico do tema de uma apresentação é importante, mas o contexto faz toda a diferença para o conteúdo e a forma como ele será abordado.

Dessa maneira, garanta que sua mensagem está adaptada à audiência e aos recursos disponíveis no local. Recursos tecnológicos são nossos aliados, mas devem ser pensados com antecedência para evitar surpresas no dia.

Verifique as tecnologias que seu local de apresentação comporta ou disponibiliza. Já pensou se você passa horas preparando uma apresentação de slides e no dia não tem sequer um projetor?

Também é importante checar a disponibilidade de microfones, computadores e luzes no ambiente. Todos esses aparatos influenciam na forma que seu conteúdo será transmitido e, portanto, no engajamento da plateia.

Outro ponto de atenção é o tempo! Imagine ter que ser interrompido ainda na metade da apresentação, pois seus minutos se esgotaram e tem mais gente para apresentar?

Observe se há restrições temporais para que você seja capaz de abordar pelo menos os tópicos principais.

3. Defina qual é o objetivo da apresentação

O que você quer alcançar com sua apresentação? Essa é uma pergunta importante a ser respondida. Ela direcionará grande parte do seu roteiro.

Sem um objetivo, é muito provável que o seu conteúdo fique dando voltas. Na verdade, o ideal é que você saiba o objetivo da apresentação antes de qualquer coisa.

Com ele, você define a urgência na fala, o tom da sua apresentação e até mesmo o uso de elementos nos slides! Por exemplo, se você tem por objetivo mostrar os efeitos do vício do álcool ao longo da vida, nada melhor do que apresentar um case real em vídeo.

4. Escolha o formato ideal da apresentação

Com o objetivo definido e um melhor conhecimento da sua audiência, fica mais fácil tomar algumas decisões sobre conteúdo e formato.

Por exemplo, se a palestra for direcionada para um cliente corporativo novo, você deverá acrescentar uma apresentação prévia sobre você e sua empresa, correto? É importante que o público entenda um pouco sobre quem está falando.

Outro exemplo: ter um tempo determinado para apresentar resultados internos também vai definir o formato que você vai expor esses dados.

No entanto, não se esqueça: o formato é o “papel presente” no qual o seu conteúdo está embrulhado. Ou seja, o seu conteúdo é o mais importante em uma apresentação.

5. Esboce o conteúdo e a ordem da apresentação

Este é o momento em que você vai pontuar o conteúdo de cada parte da apresentação: introdução, desenvolvimento e conclusão. Se for utilizar slides é a hora de pontuar o conteúdo de cada tela. Com os tópicos do seu roteiro de apresentação definidos, é hora de montá-la.

Também sobre o uso de slides, talvez seja interessante colocar uma frase em cada um para definir seu conteúdo. Nesse sentido, é necessário ir além de simples bullet points.

É necessário apontar qual é o tema daquele slide e discorrer profundamente sobre o conteúdo. Ainda não se preocupe com a quantidade de palavras ou de informações.

Ebook IDENTIDADE VISUAL: COMO ISSO INFLUENCIA EM SUAS APRESENTAÇÕES?Powered by Rock Convert

À medida que você for revisando o texto e controlando o tempo, os excessos serão naturalmente cortados.

6. Faça do storytelling seu aliado

Já falamos sobre o storytelling aqui no blog da Smartalk. Não é bem uma dica para o roteiro de apresentação, mas é um poderoso aliado para integrar todas as informações.

O que isso quer dizer? Quer dizer que você pode utilizar o recurso para conectar os elementos da sua narrativa, criando uma história conexa e interessante.

Na prática, cabe a você encontrar uma narrativa que seja capaz de transmitir a mensagem que você quer passar. Aquela que você definiu nos seus objetivos, lembra?

Você pode criar um personagem, pode contar uma história pessoal, travar uma batalha, apelar para o drama e comoção geral… depende de para quem você está apresentando e de onde quer chegar. Use a imaginação!

7. Leia sua apresentação em voz alta

Parte do trabalho de construir um bom roteiro de apresentação é ensaiá-lo. De que adianta ter tudo bem estruturado, mas sem verificar se ele de fato funciona durante a apresentação?

Ler em voz alta é uma ótima maneira de fazer com que seu discurso soe cada vez mais natural. A voz alta também permite que você perceba em que pontos sua fala está hesitante.

Faça isso quantas vezes forem necessárias. Repita, analise, seja capaz de apontar seus erros e acertos. O treino vai te deixar mais confiante e lapidar seu roteiro de apresentação cada vez mais.

8. Esteja atento ao tempo que vai gastar

Esta dica é para garantir que sua apresentação não seja cortada antes de atingir os objetivos que guiaram todo o seu trabalho.

Lembra do conteúdo que você esboçou? Esse é o momento em que você vai precisar cortar os excessos. Com as leituras em voz alta, você terá uma noção melhor do tempo que está gastando para concluir as ideias.

O pulo do gato é conseguir encaixar isso no tempo disponível para a sua fala.

9. Faça um índice

Se você já leu qualquer artigo acadêmico ou qualquer livro com índice, essa é a parte que você vai tirar de letra.

Tudo que você precisa fazer é criar tópicos e subtópicos que são imprescindíveis para sua apresentação.

Coloque cada conteúdo em sua ordem de apresentação, em uma página em branco. Este é o esboço do seu roteiro de apresentação. Os títulos dos slides, por exemplo, podem ser de grande valia neste momento.

10. Revise seu conteúdo

Agora você já sabe exatamente o que dizer e quando dizer. O índice é seu guia, juntamente com os títulos dos slides.

Portanto, restou avaliar a melhor forma de apresentar cada conteúdo. Por exemplo, uma frase pode ser resumida com uma imagem ou dois slides representados por um breve vídeo. Isso até contribui para mais dinamismo da sua apresentação.

Se necessário, conteúdos também podem ser descartados para deixar a sua apresentação mais concisa.

Crie roteiros de apresentação para todos os seus materiais

Viu como um roteiro te guia para uma apresentação completa, concisa e certeira? Ele reforça o seu domínio sobre o conteúdo, garante que seus objetivos sejam atingidos e ainda permite que você teste o que vai funcionar, ou não, no grande dia.

E isso vale para qualquer tipo de apresentação, ok? Pode ser uma apresentação acadêmica, uma palestra, para falar no casamento do seu grande amigo e até mesmo com fins comerciais.

Um bom roteiro contribui, inclusive, para que você passe segurança na hora de fechar um negócio, por exemplo. 

Ao vender, esteja atento à forma como faz isso. Afinal, com modelos de apresentações comerciais eficientes você pode agilizar uma venda!

Conclusão

Em todos os casos, o roteiro é o fio condutor de todos os aspectos da sua apresentação, principalmente do conteúdo com a linha de raciocínio. Ele é o primeiro passo que você precisa dar e é o que vai garantir que você não fuja do foco na hora de se preparar.

Experimente usar nossas dicas em sua próxima apresentação e depois volte aqui para contar como foi! 

Vamos relembrá-las rapidinho:

  • conheça bem sua audiência;
  • tenha em mente onde e como sua apresentação será exibida;
  • defina qual é o objetivo da apresentação;
  • escolha o formato ideal;
  • esboce o conteúdo e a ordem da apresentação;
  • faça do storytelling seu aliado;
  • leia a apresentação em voz alta;
  • esteja atento ao tempo que vai gastar;
  • faça um índice;
  • revise seu conteúdo.

Conseguiu entender a melhor forma de fazer um roteiro de apresentação? O próximo passo é aprender a criar apresentações de impacto. Confira o nosso material! Saiba tudo sobre o assunto com o nosso guia de apresentações de impacto!

Guia apresentação de impactoPowered by Rock Convert
Vai sair de mãos vazias?

Baixe o nosso Guia de Apresentação de Impacto

E veja na prática como criar apresentações impactantes que vão surpreender o seu público!
BAIXAR AGORA
close-link