1

Comunicação Empresarial: O que é e qual a sua importância para as corporações

17 minutos para ler
admin
Por Marketing

A comunicação empresarial, também conhecida como comunicação corporativa, é um dos principais desafios para a maioria das corporações, dos mais diversos níveis e dos mais diversos setores.

A base para qualquer negociação ou relação está na boa comunicação entre as partes. Sem isso, não é possível entender o que o outro precisa ou alcançar algum ponto em comum.

O que ganha ainda mais força no ambiente dos negócios, quando muita coisa está em jogo.

Seja por meio de palavras, códigos ou desenhos, a comunicação corporativa é o elo que une duas ou mais pessoas no ambiente de uma empresas. Sejam da mesma equipe, ou mesmo com os clientes.

Desta forma, uma empresa que não cuida de seus processos de comunicação corporativa, não tratando-os de forma estratégica e estruturada, eventualmente terá problemas para alinhar o discurso interno e externo.

O que irá impactar negativamente nos resultados e na eficiência dos processos da empresa.

Por isso, se a sua empresa ainda não desenvolveu uma estratégia própria de comunicação corporativa, precisa começar a reverter este cenário imediatamente. E, nesse artigo, vamos lhe ajudar com isso.

Conheça o conceito e o que é a comunicação empresarial. Veja como esta prática é aplicada no mercado e aprenda a construir uma estratégia eficiente de comunicação em sua empresa. Vamos lá?

O que é a comunicação empresarial

A comunicação corporativa, também chamada de comunicação empresarial, são todas as ações, estratégias, processos e esforços utilizados para promover a interação entre clientes internos e externos.

Além de reforçar a imagem da marca no ambiente de negócios em que ela está inserida, aumentando sua confiabilidade, tanto com os colaboradores, quanto com os seus clientes.

Dentro do processo da comunicação corporativa, é feito um gerenciamento e uma integração de todas as mensagens, comunicações e informações que circulam dentro de uma empresa e também para fora dela, quando são direcionados ao público externo.

Por isto, a comunicação empresarial é uma ferramenta estratégica, a partir da qual as empresas podem cuidar de sua reputação, aumentar sua credibilidade e se destacarem no mercado. O que ajuda a ela colocar-se e/ou manter-se como referência na ramo em que atua.

Além de melhorar a convivência e o relacionamento entre seus clientes internos, evitando ruídos na comunicação e desgastes entre as equipes. Fatores que são potenciais geradores de conflitos.

A comunicação corporativa acontece por meio de mensagens e ações comunicacionais que a organização, uma agência ou instituto geram para o seu público-alvo.

Desta forma, a existência de uma estratégia alinhada de comunicação corporativa, que considere todas as variáveis do mercado e da própria empresa, é uma prática fundamental para as corporações que queiram transmitir uma imagem de profissionalismo ao mercado.

Comunicação corporativa e comunicação empresarial

Comunicação empresarial, comunicação organizacional, comunicação corporativa… Você pode estar se perguntando sobre este termos semelhantes, que podem acabar causando dúvidas, especialmente entre aqueles que não são familiarizados com o conceito.

A verdade é que eles são sinônimos e tratam dos mesmos objetivos que são, gerir, planejar e administrar o relacionamento interno e externo da empresa, seja entre as suas equipes, ou com os seus clientes. Sempre buscando manter uma imagem positiva e a boa reputação da empresa.

Os benefícios da comunicação empresarial

Como vimos, a comunicação corporativa ou empresarial é a prática que permite com que as empresas desenvolvam, cultivem e mantenham uma identidade corporativa, bem como o fortalecimento do branding.

Equipes e times envolvidos em ambientes profissionais e empresas com uma estratégia de comunicação corporativa sólida e bem definida, conseguem desenvolver o seu trabalho de maneira mais assertiva.

Preservando a mensagem que a empresa quer passar aos seus clientes, ao se comunicarem com clientes internos e externos. Isso, mantendo uma reputação saudável da marca, ao longo do tempo.

Além destes benefícios, a implementação de uma estratégia de comunicação empresarial apresenta algumas outras melhorias importantes para a evolução das empresas:

Construção de reputação da empresa

A comunicação corporativa auxilia no posicionamento de mercado de uma empresa. Isto porque ela passa por uma série de atividades planejadas e interconectadas, que ajudam a engajar as equipes, transmitindo uma imagem positiva da marca.

Por exemplo, para empresas que se comprometem com ações de âmbito social, ajustar a comunicação corporativa, para que ela reflita esta mensagem, irá passar uma ideia mais robusta da empresa e das pessoas que fazem parte dela.

Construção de uma identidade corporativa

Um dos principais ganhos que uma empresa tem, ao implementar métodos e regras de comunicação, é a construção de uma identidade corporativa de longo prazo.

Isso ajudará uma empresa a se relacionar da forma correta com seus clientes, direcionando as ações de marketing, publicidade e relações públicas para um único sentido. Evitando, assim, que estas áreas caminhem em direções diferentes.

Construção de uma esfera de influência interna

Os altos executivos e gestores de uma empresa possuem um papel fundamental no processo de influência positiva no ambiente corporativo. Por isso, estes membros de alto escalão devem caminhar de forma uníssona, na hora de transmitir a mensagem da empresa ao corpo de colaboradores.

Sem uma estratégia de comunicação corporativa, este processo pode rapidamente se perder, com várias mensagens diferentes sendo entregues. E, em qualquer empresa, quando a cadeia de comando não fala a mesma língua, problemas muito maiores irão acontecer.

Com a comunicação corporativa, o alto escalão de uma empresa poderá seguir uma única estratégia que, então, será transmitida e assimilada ao longo dos degraus da empresa.

Comunicação corporativa externa e interna

Dentro dos processos de uma empresa, a comunicação corporativa pode ser voltada tanto para os clientes externos, quanto para o ambiente interno.

Quando voltada ao contexto externo, a comunicação empresarial ou corporativa pode tratar do relacionamento com os clientes através da redes sociais ou demais ações de marketing digital. Ou mesmo para comunicações institucionais, através de uma assessoria de imprensa.

O objetivo macro, no entanto, é manter uma mesma linha de pensamento e linguagem, para que a imagem da empresa não seja danificada por mensagens conflitantes.

Já no contexto interno, a comunicação corporativa pode se voltar para a melhoria do ambiente e do clima organizacional.

Com uma estratégia de comunicação empresarial definida, é possível fazer com que os times conversem de maneira organizada, evitando atritos. Além de incentivar com que todos tenham em mente qual é a proposta de valor que a empresa quer passar ao mercado.

A seguir, iremos explicar melhor como a comunicação empresarial se encaixa em cada um destes cenários.

Comunicação corporativa externa

Quando o objetivo é criar estratégias direcionadas para o público, a empresa deve investir em uma estratégia de comunicação empresarial externa. Como o próprio nome já diz, essas ações são desenvolvidas para que a empresa possa se comunicar e atingir quem não vive o dia a dia dela.

Com a comunicação corporativa externa, a empresa desenvolve ações com objetivo de garantir a satisfação dos clientes, melhorando sua reputação e sua imagem.

Essa estratégia também pode ser utilizada na promoção das vendas, na oferta e divulgação dos produtos e serviços, além de corrigir possíveis falhas de atendimento.

Os fornecedores da empresa também são considerados como público externo e, por isso, devem fazer parte das estratégias de comunicação empresarial externa.

Nesse caso, a empresa deve investir em ações que melhorem o relacionamento com esse público, como, por exemplo, o desenvolvimento de eventos corporativos.

Outro público externo fundamental e que não pode ser deixado de lado no desenvolvimento da estratégia de comunicação corporativa da empresa, são os investidores e conselheiros.

Este público, em especial, se preocupa mais com dados relativos à realidade do negócio. Por isso, a forma de se comunicar com ele precisa ser mais direta e assertiva, com uma apresentação de dados que ajude a contar a história do negócio.

O que demanda preparação, treino e, principalmente, que todos os tomadores de decisão da empresa estejam alinhados em seus discursos.

Comunicação corporativa interna

Ao contrário da comunicação corporativa externa, a comunicação corporativa interna conversa com os colaboradores da própria empresa.

Um dos maiores erros das organizações é pensar que apenas os investimentos em comunicação para seus consumidores é importante, deixando de lado um de seus principais pilares: os funcionários.

Quando a comunicação de uma empresa não está alinhada internamente, pode haver falhas no envio das mensagens para o consumidor.

Se o funcionário não sabe o que a empresa vende, como se posiciona e seus objetivos, como poderá repassar essas informações ao cliente?

Haverá insegurança no cliente, quando ele for atendido por um colaborador que não é claro e objetivo em suas respostas.

Por isso, é fundamental que a empresa invista em ações internas para alinhar todas as informações e evitar que mensagens conflitantes ou mesmo inverídicas sejam repassadas ao consumidor final.

Os treinamentos e as apresentações, sejam elas orais, em texto ou mesmo em vídeo, são ferramentas fundamentais e que ajudam a compartilhar os conteúdos necessários.

Yan Baêta, Diretor de Customer Success da Smartalk, explica a importância do alinhamento do discurso interno de uma empresa:

Como a comunicação corporativa interna ajuda no alinhamento dos times?

Uma das principais dores nos processos empresariais, especialmente em empresas com processos complexos e compostos por um grande número de pessoas, é o potencial desalinhamento dos times.

Imagine este cenário: Uma equipe de marketing que entrega uma mensagem ao consumidor. Porém, determinada mensagem não é a mesma que a equipe de vendas, da mesma empresa, utiliza para tentar convencer o cliente.

Este pode até parecer um cenário caótico, porém, é mais comum do que deveria ser.

Tal desalinhamento de equipes tão cruciais para o funcionamento de uma empresa é a razão da perda de milhões de dólares em vendas, para algumas das principais empresas do mundo.

Além do prejuízo financeiro, esta situação cria um desgaste entre as pessoas que compõem os dois times. O que irá prejudicar o ambiente de convivência profissional e pessoal, como um todo.

A forma de solucionar tal desajuste interno, é por meio do desenvolvimento de uma estratégia de comunicação empresarial interna.

Com essa ferramenta, a empresa poderá criar cronogramas, montando turmas com colaboradores de áreas diferentes para que eles possam se integrar e se conhecerem melhor.

Como a comunicação corporativa interna ajuda na troca de conhecimentos?

A Gestão do Conhecimento também é outro ponto no qual uma empresa conseguirá evoluir, ao aplicar uma estratégia de comunicação corporativa alinhada.

Em um estudo do ano de 2006, o Professor e Ph.D. Chris Crawford conclui:

“A conclusão básica é inconfundível – indivíduos que se sentem menos à vontade com a comunicação são menos eficazes em uma variedade de funções da gestão do conhecimento.”

O estudo ainda concluiu que, em média, durante um processo de Gestão do Conhecimento de uma empresa, até 15% das informações e dados trabalhados podem ser perdidos ou mal gerenciados, devido à problemas com a comunicação corporativa.

Desta forma, é preciso pensar na forma com a qual as informações são transmitidas entre as equipes, procurando sempre documentar processos e referências, de modo que a empresa possua uma base de conhecimento.

Uma rotina que pode, muito bem, ser encaixada dentro de uma boa estratégia de comunicação empresarial.

A comunicação corporativa interna como ferramenta para eliminar ruídos

Os ruídos na comunicação interna de uma empresa ocorrem quando as informações transmitidas, seja interna ou externamente, possuem um certo grau de desalinhamento.

Grau de desalinhamento este que, com o passar do tempo, evolui, até que se torna um verdadeiro problema para os resultados da empresa.

Isso porque as mensagens que os diversos times transmitem entre eles, acabam perdendo pedaços e informações importante, quando o processo não é padronizado. O que, eventualmente, acaba chegando ao consumidor final.

Por isso, é importante que a empresa possua padrões e formatos de transmitir mensagens internamente, para que a mensagem transmitida ao cliente final também seja coesa.

O que é possível com a construção de uma estratégia de comunicação corporativa que considere a eliminação de ruídos e alinhamento de discurso como meta a ser alcançada.

O gerenciamento de crises a partir da comunicação corporativa

Eventos caóticos, que causam danos à imagem de uma empresa, não são raros. Em uma rápida pesquisa, você conseguirá rapidamente ver ou mesmo se lembrar de casos de crises e situações polêmicas que envolvem alguma empresa.

E não importa o ramo, o número de funcionários, o faturamento anual, nem nenhum outro fator neste sentido. As crises de imagem afetam de forma profunda qualquer empresa que não souber gerenciá-la.

Seja um processo falho na produção, que resultou em lotes defeituosos de produtos, algum caso de má gestão interna de acidentes ou simplesmente um comentário fora de hora e de contexto nas redes sociais.

As origens de crises de imagem são muitas e saber gerenciá-las significa estar preparado para manter intacta a percepção do público e do mercado acerca da reputação da empresa.

Um estudo de 2014, intitulado “O Papel da Comunicação Corporativa no Gerenciamento de Crises Organizacionais” (PDF em inglês, título traduzido), discutiu como uma estratégia bem desenvolvida de comunicação empresarial ajuda no gerenciamento de crises.

Nas conclusões do estudo, são apresentados alguns pontos que ajudam a entender como a comunicação corporativa é fundamental para o gerenciamento de crises:

  • Qualquer empresa, de qualquer ramo, está sujeita à ocorrência de uma crise. Desta forma, a estratégia de comunicação corporativa não pode deixar de considerar tais acontecimentos;
  • Na estratégia de comunicação corporativa, devem estar previstos quem serão os “porta-vozes” oficiais e quais serão os canais oficiais através dos quais a empresa irá se pronunciar;
  • Na eventualidade de crises, as empresas devem procurar sempre esclarecer a situação para o público, divulgando informações sobre fato;
  • É importante que a empresa demonstre empatia e preocupação com as pessoas e instituições eventualmente afetadas pelo incidente gerador da crise e que transmita isso, através de sua comunicação oficial;
  • Os colaboradores também devem estar plenamente cientes do que cerca as crises públicas de uma empresa. Por isso, reuniões de esclarecimento, nos quais as dúvidas serão respondidas, também podem ser realizadas.
  • A compreensão do que cerca a crise também deve fazer parte do gerenciamento dela. Isso será importante para transmitir informações, mantendo a tranquilidade entre clientes, sociedade, funcionários e investidores.

Como construir uma estratégia de comunicação corporativa

Uma estratégia de comunicação corporativa forte é a chave para que a informação flua, internamente e também para fora da empresa, de maneira concisa e coesa.

A comunicação corporativa está diretamente relacionada aos objetivos e estratégias gerais do negócio.

Já que é fundamental, para a reputação e resultados de uma empresa, como é trabalhada a comunicação.

Mas, como construir uma estratégia de comunicação corporativa verdadeiramente eficaz?

O plano estratégico de comunicação corporativa deve se relacionar diretamente com os objetivos da empresa.

Por isso, para construir uma estratégia de comunicação corporativa eficiente, é preciso:

  • Identificar e priorizar os objetivos corporativos da empresa. Começando pela compreensão de como os gestores da empresa visualizam ela, no futuro. O que ajudará a desenvolver uma mensagem única sobre a forma de apresentar a missão da empresa.
  • Realizar pesquisas entre os funcionários, com o objetivo de avaliar a percepção deles sobre a empresa. Assim, será possível, ao desenvolver a estratégia de comunicação corporativa, verificar o nível de coesão atual e quais as melhorias necessárias.
  • Avaliar o nível de compreensão dos tomadores de decisão da empresa. Pois estes são os principais responsáveis por transmitirem com exatidão a mensagem da empresa ao mercado e também disseminá-la internamente,
  • Estudar a percepção do seu cliente à respeito da forma com a qual a sua empresa se comunica. Eles poderão oferecer insights valiosos sobre possíveis lacunas em sua comunicação, ou mesmo aspectos positivos e que precisam ser mantidos e valorizados.

Assim, será possível construir uma estratégia de comunicação corporativa eficiente e de sucesso. Mas, afinal, o que isso quer dizer?

O que constitui uma comunicação corporativa de sucesso?

Falar na construção de uma estratégia de comunicação corporativa de sucesso é algo que pode até parecer intangível, em um primeiro momento.

Afinal, o que significa ter uma comunicação corporativa ou empresarial de sucesso?

Para definir isso, contamos com a ajuda de Gustavo Caetano, CEO da Sambatech. Ele levanta 7 pilares que ajudarão você a analisar se a estratégia de comunicação corporativa de sua empresa está sendo bem-sucedida:

  1. A informação precisa fluir de maneira ágil, atravessando as pontas da comunicação (emissor e receptor) de maneira rápida. Seja interna ou externamente.
  2. A comunicação corporativa não pode ser uma via de mão única. Ou seja, os colaboradores de sua empresa ou mesmo os clientes devem ter a possibilidade de interagir com as informações que recebem.
  3. Ela também precisa ser acessível. Desta forma, é preciso dar opções de canais nos quais o público, interno ou externo, terá acesso às informações de sua empresa.
  4. Em termos de comunicação interna, é preciso garantir que ela tenha capilaridade. Ou seja, as informações precisam chegar de maneira coesa a todas as equipes, em todas as localidades.
  5. Os receptores precisam estar engajados com a mensagem enviada. Por isso, é preciso garantir que a informação transmitida, além de coesa, seja relevante e qualificada. O que pode ser trabalhado com a técnica de comunicação assertiva.
  6. É preciso monitorar os resultados constantemente, avaliando se a percepção sobre os aspectos de comunicação melhoraram internamente e também externamente.
  7. Também é importante manter a transparência, seja para o público interno ou externo. Pois somente assim, será possível garantir a credibilidade da mensagem que está sendo transmitida.

Conclusão

A empresa que não cuida de sua comunicação interna corre o risco de perder clientes e ter sua reputação prejudicada por muitos anos. Causando problemas e atritos internos, além de grandes prejuízos financeiros.

Como vimos, a ausência de uma estratégia de comunicação corporativa eficaz eventualmente irá cobrar o seu preço.

Seja no momento de uma crise, quando ninguém saberá o que fazer, ou mesmo no desalinhamento entre as equipes, podendo gerar retrabalho ou pior, a perda de vendas.

Por isso, é necessário que uma empresa não negligencie a forma com a qual a comunicação é tratada no contexto interno. Pois isso vai influenciar vários aspectos e fatores estratégicos do negócio.

Para continuar aprendendendo sobre o tema da comunicação corporativa, baixe o Ebook sobre Gerenciamento de Crises Internas.

Veja como a Comunicação Corporativa cumpre o seu papel, na hora de gerenciar estas situações.

Para baixar, basta clicar no banner abaixo.

Como gerenciar crises internas na sua empresaPowered by Rock Convert