1

Ideias que colam – Os 6 princípios das ideias que encantam

10 minutos para ler
admin
Por Marketing

Você já se perguntou porque algumas ideias “pegam”, enquanto outras são facilmente esquecidas? O livro Ideias que Colam – Por que Algumas Ideias Pegam e Outras Não, dos irmãos Chip e Dan Heath nos dá 6 indicações para responder a esta pergunta.

Novas ideias nos rodeiam durante o dia a dia. Seja desde aquele novo prato que você quer experimentar cozinhar, um novo projeto que quer propor em sua empresa ou mesmo a ideia de um novo negócio.

Somos bombardeados por novas ideias, sejam elas de nossa autoria ou vindas de pessoas próximas a nós.

Porém, porque algumas delas ficam na cabeça e na mente, enquanto outras somem rapidamente?

Os irmãos e educadores Chip e Dan Heath abordam em seu livro “Made to Stick”, que por aqui foi traduzido como “Ideias que Colam – Por que Algumas Ideias Pegam e Outras Não”, os 6 aspectos que compõem as ideias que colam.

Neste artigo, vamos abordar em mais detalhes cada um destes 6 aspectos, explicando a você como eles poderão ajudar na construção e apresentação de suas ideias. Confira!

Os 6 princípios das ideias que colam

Chip e Dan Heath nos apresentam 6 qualidades e características que se apresentam como padrão, nas ideias que ficam grudadas em nossa mente.

A partir destes princípios, é possível fazer com que, ao apresentar suas ideias, você as oriente de modo que prendam a atenção de quem as escuta e realmente as faça pensar sobre.

Estes 6 princípios são:

  • Simplicidade. Uma ideia deve ser simples, sendo apresentada apenas o seu ponto principal.
  • Quebra de expectativa. As melhores ideias são aquelas que representam uma quebra do dia a dia, daquilo que é comum, do que faz parte dos status quo.
  • Concreta. As ideias que apresentamos precisam significar algo real para as pessoas.
  • Confiável. As ideias que colam são aquelas que dão uma razão real para que as pessoas acreditem nelas. Neste ponto, o uso de dados para apresentar as ideias é muito útil.
  • Emotiva. As pessoas precisam se importar com as ideias que são apresentadas a elas. Por isso, elas precisam trabalhar com nossos desejos, sonhos e esperanças.
  • Storytelling. As ideias apresentadas precisam contar histórias, pois, somente assim, elas irão se conectar com a realidade e as emoções de quem as escuta.

A seguir, vamos entrar em mais detalhes sobre cada um desses 6 princípios e convidamos você a continuar nos acompanhando neste aprendizado.

Princípio 1: Simplicidade

O primeiro princípio das ideias que colam é que elas precisam ser simples. Mas isso não significa que elas precisam ser curtas ou mesmo reduzidas. A questão aqui é que, ao apresentar suas ideias, é importante ir “ao centro da questão”.

Isso quer dizer que, ao apresentar as suas ideias, é importante eliminar elementos supérfluos e mostrar apenas o que é realmente importante e fundamental para a compreensão dela.

Neste aspecto, é importante exercitar a comunicação assertiva, destacando apenas os pontos fundamentais e mais importantes de uma ideia, utilizando sentenças simples, mas diretas.

Para aprender mais sobre comunicação assertiva, veja este artigo AQUI.

Princípio 2: Quebra de Expectativa

Uma comunicação somente será considerada eficiente quando conseguir transmitir uma mensagem clara de um emissor a um receptor.

Para isso, é preciso que o receptor preste atenção ao que emissor está dizendo.

Porém, o cérebro humano é naturalmente disperso. Por isso, as ideias que colam possuem um aspecto em comum: elas quebram expectativas de quem as está ouvindo.

A ciência explica o porquê disso:

  • Todas as vezes que escutamos algo, como uma ideia, por exemplo, já iremos tentar encaixá-la em algum cenário padrão;
  • Se esse encaixe ocorrer naturalmente, já iremos dar como certo que conhecemos o final da história e iremos tender a parar de prestar atenção aos detalhes dela;
  • Quando a história se desenvolve de modo a quebrar a nossa intuição, seremos desafiados a lembrar os detalhes e as questões intrigantes que deixamos passar, para avaliar o porque do final dela ser diferente do que imaginávamos;
  • E isso fará com que a gente se lembre dos detalhes e aspectos da ideia apresentada.

Por isso, utilize o fator surpresa como aliado, ao contar as suas ideias. Afinal, a quebra de expectativa nos motiva a rever detalhes, despertando curiosidade sobre o que nos foi apresentado.

Princípio 3: Concreta

Dentre os 6 princípios das ideias que Colam apresentados pelos irmãos Heath, talvez o que mais seja naturalmente aceito, é o princípio de que uma ideia precisa ser concreta.

O conceito de uma ideia ser concreta diz respeito ao fato de que ela precisa ser de fácil aceitação por parte de quem as escuta.

Para isso, ao apresentar suas ideias, procure fazer com que elas utilizem aspectos e frases que não sejam abstratas. Afinal, as ideias concretas e que façam relação com aspectos e detalhes reais são mais fáceis de serem lembradas.

As ideias, quando são concretas, permitem o alcance coordenado de um objetivo, o que auxilia na compreensão de qualquer um que tiver acesso a ela, desde os especialistas no assunto, até aqueles com pouca vivência no tema em específico.

Princípio 4: Confiável

O que faz as pessoas acreditarem em uma ideia e terem verdadeira confiança nela? Para responder a esta pergunta, os irmãos Heath apresentam a característica da figura de autoridade.

Naturalmente, tendemos a acreditar naquilo que nos é dito por figuras de autoridade em nossas vidas.

Por isso, os autores sugerem 4 técnicas que podemos utilizar, para motivar as pessoas a se importarem e aumentar as chances de que considerem que as nossas ideias valem a pena.

Estas técnicas são:

  1. Utilize exemplos de validação reais. Pense no seguinte exemplo: Você irá apresentar a alguém a ideia de que fumar faz mal à saúde. Para isso, certamente será melhor utilizar o exemplo de uma pessoa real, que ficou doente devido ao abuso do cigarro, do que estudos feitos por especialistas na área.
  2. Não se esqueça dos detalhes. Um dos aspectos que ajuda a caracterizar alguém como especialista em determinado assunto, é o cuidado que esta pessoa tem com os detalhes. Por isso, ao apresentar as suas ideias, não deixe de lado os detalhes dela.
  3. Utilize hipóteses que possam ser testadas. É importante, ao apresentar uma ideia, demonstrar ao público hipóteses que possam ser testadas e comprovadas. Isso irá desafiá-los a testarem as hipóteses da ideia, o que fará com que ela seja mais facilmente aceita e assimilada.
  4. Utilize dados e estatísticas ao seu favor. Estes são aspectos que irão enriquecer e ilustrar os pontos de suas ideias. Mas, é preciso relacionar estes dados a um contexto, pois ninguém se lembra de um número de uma apresentação, quando ele não tem um encaixe na história.

Veja também: 5 dicas infalíveis para a apresentação de dados

Princípio 5: Emotiva

Ao apresentar aquelas ideias que colam, uma característica em comum e que deve ser preservada é o aspecto emocional.

A melhor maneira de fazer com que uma pessoa se prenda a uma ideia é associá-la com algo do qual elas realmente se importem.

Este é um caminho normalmente comum das ideias vencedoras, já que associam os valores que você está tentando apresentar, à sentimentos conhecidos das pessoas.

Porém, conectar-se emocionalmente com as pessoas pode ser uma tarefa que é extremamente difícil, especialmente quando um novo conceito está sendo apresentado.

Por isso, para fazer com que as pessoas se importem com as ideais, as seguintes dicas são importantes:

  • Procure criar empatia com as pessoas ao apresentar suas ideias, buscando promover nelas a inspiração de como desejam ser no futuro.
  • Utilize o poder das associações, ao relacionar as ideias que você apresentar com algo já existente e com o qual as pessoas já se importam. Algo que todos nós naturalmente já fazemos, quando nos é apresentando algo novo.
  • Não se concentre apenas nos ganhos financeiros de uma ideia, mas procure elevar outros aspectos mais intangíveis, que também são fatores de motivação importantes.
  • Mas não deixe de lado os interesses próprios das pessoas, afinal, mesmo que a maioria tenda a relutar no momento de assumir que terá ganhos com uma nova ideia, é natural que sempre imaginem qual será o sucesso que irão ter com ela.

Princípio 6: Storytelling

Uma boa história é algo realmente muito poderoso. Ela tem o poder de nos motivar e nos inspirar a fazer algo novo. Por isso, as ideias que colam tem outro aspecto em comum: elas contam uma história.

As histórias ficam nas mentes das pessoas, ao encorajar as pessoas a realizarem simulações mentais de como elas se encaixam na história que está sendo contada.

No livro, os autores mostram os princípios de uma boa história:

  • É preciso ter um desafio. Ao apresentar uma ideia, é preciso que na história dela exista um desafio, algum obstáculo que precisa ser superado e vencido.
  • É preciso que ela crie uma conexão. Uma boa história, que é comum nas ideias que colam, é que elas criam conexões sociais, tais como religião, classe e raça, que nos inspiram a ver como aqueça nova ideia irá nos ajudar a viver melhor em comunidade.
  • É preciso que seja criativa. As boas histórias desafiam as pessoas a serem criativas, de modo que usem este aspecto para resolverem problemas e encontrar soluções.

Se você quer aprender mais sobre a técnica de Storytelling, temos muitos materiais que apresentam mais detalhes sobre ela:

Conclusão

Fazer com que uma ideia altere a maneira de pensar das pessoas não é uma tarefa simples. Afinal, somos bombardeados por novos conceitos a todo momento e para que um deles fique em nossa mente, ele precisa ser realmente impressionante.

Por isso, se for apresentar uma nova ideia, seja na sua empresa, para seus clientes, eventuais sócios ou investidores, lembre dos 6 princípios das Ideias que Colam:

  • A história precisa ser simples;
  • Ela precisar quebrar expectativas de quem a ouve;
  • Precisam ser concretas ao apresentar algo real às pessoas;
  • A ideia precisa ser confiável;
  • Também precisa apelar para as emoções das pessoas, e;
  • Lembre-se do uso do storytelling para enriquecer as suas ideias.

Está se preparando para apresentar a ideia de um novo produto? Temos algo que irá te ajudar neste processo!

Baixe agora mesmo o nosso Guia para Lançamento de Produtos. Veja como preparar a apresentação de sua ideia, passando por aspectos como as Fases de Lançamento, a construção de uma Identidade visual, chegando até a Apresentação do Produto.

Para baixar, basta clicar no banner a seguir.

Como fazer o lançamento de um produtoPowered by Rock Convert

Vai sair de mãos vazias?

Baixe o nosso Guia de Apresentação de Impacto

E veja na prática como criar apresentações impactantes que vão surpreender o seu público!
BAIXAR AGORA
close-link