1

Mudança de identidade visual: 5 passos para que tudo dê certo

6 minutos para ler
Guest Post
Por Guest Post

Desenvolver a identidade visual de uma marca não é tarefa fácil, já que se trata de uma decisão de extrema importância, que deverá acompanhar a empresa durante toda a sua trajetória.

Uma das primeiras decisões que precisa ser tomada logo que se cria uma empresa é a definição da identidade visual.

Esta etapa deve obrigatoriamente levar em consideração a missão, visão e os valores da empresa, bem como o seu público-alvo, nicho e posicionamento de mercado.

Cartela de cores, fonte, tom de voz, logotipo, sem isso, nada faz sentido, já que esta será a base para tudo o que for feito futuramente.

A identidade visual é fundamental para a construção de uma marca sólida. Trata-se da primeira comunicação da empresa com o público, e, por este motivo, deve ser utilizada de maneira estratégica, passando confiança, profissionalismo e qualidade ao primeiro olhar.

Mas, e quando a identidade visual, por algum motivo, precisa ser modificada? Como fazer isso da melhor maneira possível?

É o que vamos te ensinar neste artigo. Vamos lá!

Mas, afinal, como criar uma identidade visual de sucesso?

A criação de uma boa identidade visual passa por vários processos, e é preciso um profundo entendimento da marca e dos clientes para desenvolver algo condizente, que não gere arrependimentos futuros.

Confira algumas dicas que funcionam como guia para não errar na escolha:

1. Pesquise a concorrência

Para fazer uma escolha assertiva, é essencial pesquisar o que já foi feito por empresas do mesmo ramo de atuação.

O que há de comum e de diferente entre elas?

Isto irá te ajudar a definir uma linha de pensamento para a criação da sua própria identidade.

Isso não significa de forma alguma copiar os concorrentes, aliás, pode ser uma base justamente para saber o que ainda não foi feito e preencher esta lacuna.

2. Escolha da tipografia

A escolha da tipografia (fonte) é metade do caminho para a criação da identidade visual.

A escolha irá impactar também as fontes do cartão de visitas, site, campanhas publicitárias, entre outros.

Nem sempre é possível contratar alguém que desenhe uma tipografia exclusiva, mas dá para fazer um ótimo trabalho utilizando fontes prontas.

Para isso, basta escolher a fonte ideal para a mensagem que queira transmitir, podendo ser mais minimalista, forte, feminina ou moderna.

3. Mantenha simples e objetivo

Não peque pelo excesso. Muitos logotipos famosos, como Natura e Nike, são simples, mas geram uma identificação rápida pelo público, tornando-se inconfundíveis.

O ideal, sempre, é que o design seja claro e objetivo.

4. Atenção as proporções

Um dos maiores erros de designers inexperientes é errar nas proporções e estruturas. Para que um logotipo seja visualmente agradável, ele precisa ser simétrico.

Alguns designers preferem utilizar círculos, retas ou grades a fim de alcançar este objetivo.

5. Utilize a psicologia das cores

Pode parecer algo sem muita importância além da estética, mas as cores utilizadas na identidade visual exercem total impacto sobre a marca.

Cores frias normalmente remetem a seriedade, frescor, confiança, não à toa são as escolhas preferidas de médicos, bancos e seguradoras.

Já as cores quentes passam uma imagem de urgência, energia, muito ligadas às empresas alimentícias.

Leia também: Manual de Identidade Visual – O passo a passo para criar um em sua empresa

Como mudar a identidade visual?

As mudanças de identidade visual são comuns, no entanto, estas são geralmente sutis e quase imperceptíveis.

Isto reflete uma adaptação natural da empresa ao tempo e ao público, já que é importante uma empresa manter-se alinhada aos anseios do público para atendê-lo.

No entanto, há casos em que a escolha de identidade possa não ter sido das melhores, de modo que a mudança seja inevitável.

Trata-se de algo muito comum a empresas que começaram pequenas, onde os empresários acabam desenvolvendo sua identidade por conta própria.

Quando crescem e podem contar com uma assessoria, tornam-se claros os erros e a necessidade de alterações.

Seja qual for o motivo, uma mudança exige tanta preocupação quanto a sua criação, sendo uma manobra que pode alavancar a marca.

Veja 5 passos simples para fazer a mudança de identidade visual da melhor maneira.

1. Calcule os riscos

Mudanças sutis não causam tanto impacto, mas, quando se tratam de alterações radicais da identidade de marca, os riscos devem ser muito bem calculados, minimizando os prejuízos.

Analise o cenário atual e veja se este é um bom momento para mudanças deste tipo. Mudar por mudar não vale a pena.

2. Ouça o seu público

O tempo passa e muda as pessoas. Como não poderia deixar de ser, a forma de consumir também não é a mesma, e as empresas precisam estar atentas a isso, para se manterem relevantes no mercado.

Faça pesquisas, converse com quem efetivamente consome o seu produto ou serviço.

Analise o que ele gostaria numa marca e busque agregar isso ao seu processo de mudança.

3. Reposicione-se

Feitas todas as análises, é chegada a hora de mudar. Comunique a mudança para toda a empresa e explique os motivos pelos quais tal decisão foi tomada.

É um ótimo momento também para implementar novas formas de gestão e melhorar o clima organizacional.

Junto com o branding, podem entrar novos canais de comunicação, ainda mais próximos do cliente final, aumentando o engajamento com a marca.

4. Conte que você mudou

Mostrar preocupação com o cliente é essencial. Conte para eles o porquê de você ter mudado e como isso irá melhorar a empresa e a relação com os consumidores.

Ao tornar pública esta mudança para melhor, os clientes atuais ficarão ansiosos pelas novidades e, de quebra, você ainda irá atrair a atenção de novos e futuros clientes. Que tal?

5. Monitore os resultados

Engana-se quem pensa que o trabalho acabou por aqui. O último passo é monitorar de perto as métricas de resultados obtidas com o novo posicionamento e avaliar pontos positivos e negativos, sempre trabalhando para a melhoria contínua.

Como tudo o que envolve a gestão de uma empresa, a criação de uma identidade de marca é de extrema importância.

Bem como qualquer alteração que nela seja feita, por necessidade de mercado ou para consertar um erro antigo.

Seja qual for o motivo, seguindo as dicas acima ficará muito mais fácil definir a “cara” da sua marca e partir para as vendas.

Artigo produzido em cooperação com a Agência Oblige Webdesign

Vai sair de mãos vazias?

Baixe o nosso Guia de Apresentação de Impacto

E veja na prática como criar apresentações impactantes que vão surpreender o seu público!
BAIXAR AGORA
close-link