1

Discurso, presença de palco e conteúdo: os 3 pilares para realizar uma palestra bem sucedida

8 minutos para ler
admin
Por Marketing

Uma palestra bem sucedida pode determinar o êxito de um negócio – ou o fracasso.

Ideias podem sair do papel, contratos podem ser fechados e mensagens importantes podem ser transmitidas à uma multidão em poucos minutos.

Mas se apresentar em público, seja para uma única pessoa ou para uma grande plateia, não é tarefa fácil.

Afora vencer desafios como a timidez e o medo de errar, existem outras questões que devem ser levadas em conta por quem deseja dominar um palco.

Você está sendo bem compreendido? Seu discurso ficou muito longo? Sua apresentação é monótona ou engajante?

Para sanar esses questionamentos e inseguranças, existem 3 fatores fundamentais que você precisa trabalhar para conseguir dar uma palestra bem sucedida e sem estresse. São eles:

Um discurso coerente e emocionante, presença de palco e um conteúdo memorável.

Vamos ler sobre como dominá-los?

1. Discurso: a difícil arte de transmitir uma mensagem

Para ser considerado efetivo, um discurso precisa prender a atenção do público e passar a mensagem que o locutor deseja.

Técnicas de oratória são bastante comentadas e facilitam esse processo: tom de voz, postura corporal e evitar gírias/vícios de linguagem são extremamente importantes na realização de uma palestra bem sucedida.

Porém, existem três dicas fundamentais que você precisa saber para deixar seu discurso excelente.

Lápis e papel na mão para não perder nada, hein?

a) Storytelling: a incrível arte de contar uma história

A técnica de contar uma história, ou o storytelling, está entre as mais utilizadas no mundo da comunicação.

Isso porque ela é capaz de transmitir informações, ideias e fatos através de uma narrativa lógica.

A capacidade das pessoas de aprender e lembrar de algo que foi ensinado é ampliada dentro de um contexto coeso.

E não podemos nos esquecer que boas histórias são capazes de nos inspirar, emocionar, além de despertar a curiosidade em saber qual será seu desfecho. 

Por isso, ao elaborar seu discurso, lembre-se de apoiar nessa técnica para conseguir engajar sua audiência do início ao fim e ter suas palavras lembradas por muito tempo.

Aproveite e veja aqui alguns exemplos de empresas que eu tenho certeza que você conhece e usam o Storytelling.

b) Empatia é diferente de simpatia

É comum ver pessoas simpáticas e divertidas não conseguirem dar o resultado que é esperado em suas apresentações. Mas porque isso acontece?

A simpatia é fundamental para facilitar o primeiro contato com seu público, quebrar um pouco o ritmo de um conteúdo denso e até gerar um clima mais descontraído. Isso é ótimo para ditar o ritmo da apresentação, além de deixar uma boa impressão para quem está assistindo.

Porém, para realmente conectar o público à você e ao conteúdo, não podemos esquecer da empatia.

A ideia principal aqui é se colocar no lugar do público. Ou seja, entender qual a sensação que ele está passando em determinado momento da apresentação e trabalhar em cima disso.

É necessário que seus ouvintes estejam em uma mesma sintonia que você, e isso é possível através de algumas pequenas maneiras:

  • Trate sua plateia como indivíduos: mesmo que ela tenha centenas ou milhares de pessoas, o mais importante é sempre se dirigir à alguém como “você”, da forma mais pessoal possível. Se houver alguma interação, sempre pergunte o nome e tente levar uma conversa mais amigável.
  • Perguntas retóricas: esse tipo de questionamento sempre leva a platéia a elaborar uma resposta mental. Não é necessário uma resposta oral, mas sim a conexão que é feita assim que cada pessoa pensa naquela pergunta.
  • Perguntas diretas: aqui o que vale é chamar a atenção e perceber qual o estilo da platéia, principalmente se ela for pequena. Quando você traz algo da apresentação para um questionamento, o público é provocado a focar no que está sendo passado.

c) O poder dos exemplos

A capacidade de aprendizado e absorção de um ser humano se dá de forma muito mais rápida e assertiva por associações.

O que isso quer dizer? Toda vez que lhe é dado algum novo conhecimento, seu cérebro irá buscar por algo similar que ele já conhece para conseguir compreender melhor e de forma ágil o que foi passado.

Um bom exemplo é quando perdíamos aquelas aulas importantes de matemática em algum momento do ano e todo o restante da matéria se tornava difícil de aprender.

Nosso cérebro ‘’perdia’’ a chance de criar conexões. E entender algo ‘’do zero’’ é bem mais demorado. O jeito era contratar um professor particular e rever tudo do início, não era?

Por isso os exemplos são fundamentais na construção de sentido e muitas vezes podem preencher algo que não foi muito bem entendido pela platéia.

Outro ponto interessante é que a utilização de exemplos podem permitir a retomada de tópicos passados e conectar com assuntos posteriores, para que haja uma maior compactação do conteúdo sem deixar que nada seja esquecido pelo público.

2. Estufe o peito, respire fundo…

Você sabia que 55% do impacto de uma comunicação é feita por elementos não-verbais?

Por esse dado já dá para entender o porquê da presença de palco ser a base para uma palestra de sucesso.

O seu comportamento unido à fala é fundamental para que as pessoas te entendam e percebam sua intenção.

Um conteúdo perfeito não fala por si próprio, portanto o apresentador precisa se entregar por completo em cima do palco.

  • Voz

Impostar sua voz, de forma que seja possível escutar em todo o ambiente, mas sem que a fala seja gritada.

Ela precisa se destacar para atrair quem está assistindo e ainda transparecer confiança.

Falar com propriedade e em um bom tom, acrescenta muito ao conteúdo e ao envolvimento do público com o palestrante.

  • Olhar

O contato visual é essencial para seu público se sentir importante.

É muito comum pessoas inexperientes com palestras tentarem evitar ao máximo o contato ‘’olho a olho’’. O que faz com que as pessoas fiquem desinteressadas pelo apresentador e consequentemente pelo conteúdo.

Portanto, não deixe de olhar diretamente para o público, principalmente quando estiver interagindo com eles.

3. Conteúdos que transbordam para além do palco

A terceira dica fundamental para realizar uma palestra bem sucedida, é sobre conteúdo.

Mas não é apenas sobre ter um bom conteúdo, e sim como apresentar esse conteúdo da melhor forma.

Um material de qualidade precisa de uma boa mensagem a ser passada.

Dados concretos, frases de impacto, informações científicas. Tudo isso pode e deve ser usado para enriquecer a sua palestra.

Não deixe de construir um conteúdo rico, mas sem deixá-lo cansativo e repetitivo. É fundamental trabalhar em cima de tópicos bem definidos, para que o público absorva melhor e saia da sua palestra sem dúvidas.

Para dar esse ritmo que uma palestra bem sucedida requer, uma boa alternativa é utilizar os recursos audiovisuais.

Os vídeos por exemplo, são um dos formatos favoritos dos palestrantes, pois além de chamar a atenção trás dinamismo à comunicação.

O fato de serem muito atrativos e envolventes já seria motivo suficiente para entrar nessa dica.

Mas além disso, a força da sua didática, graças a junção de imagem e som, cria um ambiente extremamente favorável à absorção do conteúdo, ideal para uma palestra bem sucedida.

Isso sem contar o quanto de informações um vídeo pode passar em pouco tempo. De acordo com a Forrester Research, 1 minuto de vídeo vale mais que 1.8 milhões de palavras!

É só pensar que os vídeos podem apresentar informações gráficas que seriam impossíveis de serem contados por um palestrante em tempo hábil. Portanto, é melhor trocar horas de fala por segundos de uma animação, por exemplo.

Concluindo

No momento em que você juntar um bom discurso com um formato de apresentação dinâmico, você terá a estrutura ideal para sua apresentação.

Depois de muito treinamento e confiança, é hora de subir no palco e trabalhar cada passo da apresentação, de forma a deixar seu público confortável e entretido.

Lembre-se que se seu conteúdo já estiver em ótima qualidade, basta colocar sua audiência envolvida com ele. E os vídeos são excelentes ferramentas para te ajudar com esse desafio.

Esse conteúdo foi produzido pelo time de marketing da VidMonsters. Quer saber mais sobre estratégias de vídeo marketing? Então clique aqui e acesse o blog deles!

Vai sair de mãos vazias?

Baixe o nosso Guia de Apresentação de Impacto

E veja na prática como criar apresentações impactantes que vão surpreender o seu público!
BAIXAR AGORA
close-link