1

TED Talks: O que é e como funciona a Metodologia de Apresentação do TED

18 minutos para ler
admin
Por Marketing

O que são os TED Talks? Esta ainda é uma dúvida que muita gente mantém sobre este incrível evento que movimenta mentes e corações em todo o mundo. Este artigo irá esclarecer todas estas questões.

Você possivelmente já ouviu falar ou recebeu de algum amigo um vídeo do TED. Trata-se de um dos maiores projetos de compartilhamento de conhecimento do mundo, com palestras em mais de 100 idiomas e de diversos temas.

Mas você realmente sabe o que é o TED Talks? Ou até mesmo já se perguntou se você poderia ser um dos palestrantes?

Neste artigo, nós vamos responder essas e outras dúvidas, para que você entenda o que é um TED Talk e qual o impacto destes eventos em todo o mundo.

Veja como ele mudou a maneira com que as pessoas se comunicam e como as técnicas desenvolvidas pelo chamado Modelo TED podem fazer a diferença nas apresentações de sua empresa.

O que é o TED Talks

O TED é uma organização sem fins lucrativos, cujo principal fim, de acordo com os próprios organizadores, é “disseminar ideias”.

Criado em 1984, pela Fundação Sapling, como uma conferência com foco em Tecnologia, Entretenimento e Design — e por isso a sigla TED — aconteceu pela primeira vez na cidade de Monterey, na Califórnia.

Hoje em dia, mais de 30 anos depois, o evento já superou as fronteiras da Califórnia, chegando a todos os cantos do mundo, e indo além dos temas iniciais, passando por questões relacionadas à ciência, política, economia e negócios.

Além do evento principal, que acontece anualmente e que agora é realizado na cidade de Vancouver, no Canadá, foram criados outros grandes eventos, a partir da marca principal do TED:

  • TEDSummit — que reúne líderes mais engajados da comunidade do TED no mundo para debates, palestras e atividades ao ar livre;
  • TEDGlobal — uma edição no formato tradicional do TED que roda pelo mundo;
  • TEDx — eventos independentes, mas que seguem a metodologia original do TED;
  • TEDMED — evento anual voltado para profissionais e especialistas da área da Saúde;
  • TEDWomen — evento voltado ao público feminino, tratando questões de gênero e saúde reprodutiva.

A história do TED

É difícil imaginar como uma simples conferência de tecnologia, entretenimento e design se tornou um fenômeno mundial.

E realmente o projeto não começou tão bem. Em 1984 Richard Saul Wurman e Harry Marks realizaram a primeira edição da conferência. O resultado? Os participantes amaram, mas os organizadores perderam dinheiro.

Por isso a segunda edição só aconteceu 6 anos depois, em 1990, quando o projeto realmente engatou e passou a ser realizado anualmente. Segundo os próprios fundadores, nessa época o mundo já estava pronto para o evento, o que não aconteceu na primeira edição.

Além disso, as edições passaram a receber personalidades de outras áreas, como cientistas, filósofos e famosos, e com isso, atraíram a atenção de curiosos, apesar de ainda ser um evento exclusivo para convidados.

Em 2001 o empresário Chris Anderson fez uma proposta em nome da sua organização sem fins lucrativos Sapling Foundation. Ele adquiriu o TED, tornou-se curador do evento e também o responsável por levá-lo para além das fronteiras da Califórnia.

Mas só em 2006 é que o primeiro conteúdo do evento foi publicado online, e cerca de 3 meses depois, já havia alcançado mais de 1 milhão de visualizações.

Um ano depois o site foi criado, novas edições da conferência foram lançadas e, aos poucos, ele foi se tornando esse fenômeno mundial, com vídeos que chegaram a 2 bilhões de visualizações.

A metodologia TED Talks — e porque ela revolucionou a forma de fazer apresentações

Diversos eventos ao redor de todo o mundo têm como objetivo disseminar conteúdo. Então, porque o TED ganhou tanta visibilidade? Qual o seu grande diferencial?

Antes de tudo, precisamos pensar no conceito por trás do TED: facilitar o acesso de pessoas a conteúdos de qualidade.

Ou, como os próprios organizadores gostam de definir:  “devoted to spreading ideas, usually in the form of short, powerful talks.” (“dedicados a espalhar idéias, geralmente na forma de conversas curtas e poderosas”).

Além disso, conseguir condensar tanto conhecimento em talks de até 18 minutos é um grande desafio. O que a Metodologia do TED Talks consegue cumprir com excelência. Isso independentemente do tema — que vai de ciência a religião, de finanças a questões sociais.

Essa metodologia ajuda a manter o público atento e facilita o entendimento do que é falado, o que torna as palestras ainda mais ricas.

Inclusive algumas das grandes palestras do TED tem apenas incríveis 3 minutos, como o do engenheiro do Google Matt Cutts:

Outro ponto fundamental é escolher bem os palestrantes. O TED já recebeu personalidades como o ex-presidente americano Bill Clinton, o fundador da Microsoft Bill Gates, o Papa Francisco, além de inúmeros ganhadores do prêmio Nobel, como Jody Williams e Leymah Gbowee.

Veja também: 8 dicas para Eventos Corporativos – Conheça o que dizem os especialistas sobre a organização de eventos corporativos de sucesso

Todos esses fatores — somados a uma metodologia de treinamento para que as pessoas consigam compartilhar conteúdo de tanta qualidade de maneira tão sucinta e compreensível — é que destacam o TED de qualquer outro evento e o tornam um fenômeno global.

Como construir um discurso com base na Metodologia do TED em 12 passos

Fazer uma apresentação bem-sucedida pode ser um desafio para muitas pessoas. Mas existem diversas estratégias para adotar e que podem simplificar esse trabalho. 

Sem dúvidas, uma boa fonte de inspiração em termos de formato, tempo, recursos visuais e retórica são os TED Talks, que ocorrem em todo o mundo. 

O que podemos aprender com essas palestras do TED para elaborar boas apresentações? É o que você vai aprender a seguir!

1. Seja você mesmo

A primeira coisa que você precisa saber, se quiser fazer uma palestra digna de TED Talks é: seja você mesmo

Nunca arrisque falar sobre algo que você não sabe completamente e em um tom que não é o seu. Essa é uma ótima dica para você alcançar seu potencial máximo.

Você é uma pessoa única e que tem ideias totalmente únicas. Se essas ideias podem mudar o mundo, então vale a pena compartilhar com as pessoas. Basta garantir que a mensagem seja passada de forma clara.

Chris Anderson, autor do livro “TED Talks”, explica que essa ideia é tudo o que você precisa para começar.

Ele aconselha que você se esforce para ter uma linguagem que seu público entenda e que é uma boa começar falando sobre coisas que vocês têm em comum.

2. Comece com uma introdução forte e engajante

Para engajar sua audiência, logo nos primeiros minutos de apresentação, não deixe de começar com uma introdução forte

Isso pode ser feito por meio de uma história pessoal, uma anedota ou até mesmo um exemplo que ilustra o tema sobre o qual você vai tratar.

Um bom exemplo disso é a TED Talk de Julian Treasure, sobre como falar de forma que as pessoas realmente te escutem.

3. Construa uma linha do tempo

Existe uma expressão útil usada para analisar peças de teatro, filmes e romances, que também, se aplica a palestras ou discursos. 

É a linha do tempo, o tema que une cada elemento de uma narrativa. Cada discurso deve ter uma.

A linha do tempo é o que vai fazer seu discurso ficar bem amarrado. Ela ajuda a ligar os pontos e não deixar partes que dão a impressão de que não deveriam estar ali.

Aqui vem a dica de ouro:

  • Resuma essa linha do tempo em 15 palavras. Esse resumo vai ajudar a manter tudo coeso e dentro do tempo;
  • Ilustre cada ponto dessa linha do tempo com exemplos reais, histórias e fatos;
  • Uma vez que você desenvolveu sua linha do tempo, crie a estrutura da sua palestra;
  • Tudo que você quiser mostrar precisa estar relacionado em sua linha do tempo. No final das contas, você deve falar pouco, mas com significado.

Pratique sua palestra com ouvintes com perfis parecidos com seu público. Sempre fale como se existisse apenas uma pessoa ouvindo. Isso vai fazer com que você fique mais seguro. 

4. Atualize temas, dados e exemplos

É muito importante realizar uma correta seleção de dados e informações, para uma apresentação profissional

Por isso, para que ela seja mais efetiva e bem-sucedida, não deixe de fazer uma pesquisa minuciosa para encontrar os temas, exemplos e dados mais atuais. 

Dar uma palestra com números ultrapassados irá desvalorizar o seu trabalho e acabará desmotivando sua audiência.

Storytelling de dadosPowered by Rock Convert

5. Conte a história do seu jeito

Ao planejar uma apresentação, evite os clichês. Independentemente do tema e da área, procure fazer algo que tenha a ver com você, com seu estilo e sua personalidade. 

Além de te deixar mais confortável, essa é uma estratégica que torna o conteúdo mais memorável, já que ele será apresentado de forma única, condizente com suas características pessoais.

Confira o TED Talk da Alix Generous, que fala com muita ironia, sarcasmo e até mesmo sua estranheza particular, mas fazendo com que sua palestra seja memorável:

6. Crie uma conexão

Se você olhar para cada uma das palestras do TED Talks, vai poder reparar que os palestrantes sempre parecem receber os ouvintes de braços abertos. 

Por isso, a próxima dica é: crie uma conexão com o público.

As pessoas estão ali, prontas para oferecer alguns minutos do tempo delas a você. Por isso, receba-as bem. 

Comece fazendo contato visual, seguido por um sorriso sincero. Seja caloroso, seja realista, seja você mesmo.

Podemos listar três ferramentas para fazer isso:

  • Vulnerabilidade. Admitir seus erros e inseguranças mostra que você é humano e traz a possibilidade de se conectar com o público;
  • Humor. Risadas podem unir uma sala cheia de pessoas. O público que ri com você vai rapidamente gostar de você;
  • Histórias. O storytelling, quando é autêntico, une as pessoas em torno do mesmo sentimento de empatia pela sua história e faz com que elas se conectem.

7. Saiba explicar bem

Se a sua palestra traz uma ideia inovadora, vale a pena avaliar o quanto o público sabe sobre o assunto. Assim, fica mais fácil saber o que explicar.

Depois que você entendeu de onde deve começar, torne-se professor. Comece a explicar sua ideia pelo conceito mais básico que a plateia entende e vá jogando mais informações, até que todos entendam. 

Uma técnica interessante é colocar metáforas no discurso para facilitar.

Além de explicar, não deixe de ser persuasivo, como ensina o livro Manual de Persuasão do FBI”. As TED Talks funcionam como “histórias de detetives”. Ou seja, começam com um grande mistério e, então, cada solução é analisada passo a passo, até que a resposta fique clara.

8. Não ultrapasse o limite de tempo estabelecido

Uma palestra não precisa ser longa para ser boa. Muitas vezes, menos é mais! C

aso seu planejamento de apresentação esteja longo demais, isso pode significar que você não teve objetividade suficiente para dizer o que realmente importa, em poucos minutos.

Veja o exemplo do TED Talk de Ric Elias, que sobreviveu ao pouso de emergência de um avião no Rio Hudson, em Nova York. Em exatos 5 minutos, ele dá uma verdadeira lição de vida:

9. Evite textos em slides

Seus slides de apresentação são um recurso adicional para a sua fala e, por isso, precisam ser feitos de maneira profissional

Eles não precisam refletir exatamente o texto que você está dizendo e nem mesmo conter os tópicos que você apresenta. Na verdade, podem ser ilustrações, imagens, logos, vídeos curtos etc. 

Confira a TED Talk de Rachel Botsman, sobre consumo colaborativo, e constate um bom uso de slides durante uma palestra.

10. Use efeitos visuais com cautela

Para ganhar a atenção das pessoas, você não precisa de efeitos visuais. Você precisa da sua ideia e de uma forma inspiradora de contá-la. 

Se você reparar, nenhuma palestra do TED Talks tem grandes efeitos.

Na verdade, slides, vídeos e sons demais podem atrapalhar a sua conexão com o público, porque você dará espaço para os efeitos e tirará a si mesmo do centro. 

Ainda assim, se forem utilizados com cautela, bons elementos visuais são capazes de revelar e explicar sua ideia.

Se existem muitos conceitos, você pode ligá-los usando um slide para cada ideia. Será mais eficaz do que um slide que tente explicar coisas demais. Lembre-se de testar seus slides com outras pessoas, para garantir que elas entendam. 

Além disso, não coloque slides que apenas repitam o que você está falando. O propósito de qualquer efeito visual é mostrar o que você não pode compartilhar com palavras.

Sobre o visual dos slides, Chris Anderson indica:

  • Quando utilizar um software de apresentação, evite os modelos prontos;
  • Utilize fundos pretos para fotos e ocupe toda a tela;
  • Maximize a resolução e teste observar cada slide à distância;
  • Evite utilizar mais de uma fonte e use um tamanho mínimo de 24 pontos;
  • Mantenha a simplicidade e utilize o contraste para melhorar o slide;
  • Evite pontos, traços, sublinhados e itálicos;
  • Deixe um tempo entre cada clique para que a audiência absorva o que você está mostrando;
  • Mantenha os créditos das fotos o mais simples possível e, se todas as fotos possuem apenas uma fonte, você pode colocar isso no final dos slides;
  • Não utilize efeitos de transição entre os slides, a menos que sejam cortes instantâneos.

11. Conclua com uma revelação

No final do seu discurso, você sempre deve incluir uma revelação. Pode ser, por exemplo, uma sucessão de imagens e momentos que surpreendam o público. Aqui, você também deve usar a linha do tempo.

Além disso, dê ao seu público um lugar em sua jornada, para que compreendam o que foi inspirador para você nas suas imagens. Parte de uma apresentação campeã é explicar como foi o processo para obter as imagens.

Outra grande forma de revelação é compartilhar um sonho. Sim, como no discurso de Martin Luther King: “Eu tenho um sonho”. Sua paixão e sua linguagem para desenvolver uma visão do seu sonho tornam sua palestra memorável.

Quando for compartilhar seu sonho, tenha certeza de pintar uma figura ousada do futuro alternativo que você deseja. Fazendo de uma maneira que leve outras pessoas a desejarem esse futuro.

12. Preparos técnicos do TED Talks

Por fim, algumas dicas práticas sobre vestimenta e ansiedade no TED Talks. Para as palestras, o TED recomenda que você vista roupas casuais, um pouco mais formais que o público.

Se você estiver sendo filmado (como geralmente irá acontecer), escolha roupas de cores fortes, mas sem materiais brilhantes. Lembre-se de utilizar um cinto para colocar o microfone.

Para vencer a ansiedade, mantenha seu foco no propósito do seu discurso, enquanto se prepara para subir ao palco. 

Pratique o máximo que puder para criar coragem. Treine sua inteligência emocional. Respire profundamente, mantenha-se hidratado, coma alguma proteína e lembre-se que está tudo bem em se sentir vulnerável – seu público vai entender.

As palestras do TED Talks não contam com muitas anotações, por isso a prática é extremamente importante. Isso serve para manter tudo o mais natural possível. Você pode utilizar os slides como auxílio, para não esquecer nada.

Guia apresentação de impactoPowered by Rock Convert

TED no Brasil

O Brasil sedia edições do TEDx desde 2009. A primeira aconteceu em São Paulo, com o tema “O que o Brasil tem a oferecer ao mundo hoje?”.

Desde então, já aconteceram outras centenas de eventos em diversas cidades — não exclusivamente em capitais — e você pode conferir a agenda completa no próprio site da organização.

Alguns dos palestrantes brasileiros

Algumas personalidades já participaram tanto de edições do TED e do TEDx, e somam para o evento alguns milhões de visualizações.

Por isso nós separamos alguns dos talks mais vistos e comentados, feitos por brasileiros:

Sebastião Salgado

O fotógrafo internacionalmente conhecido Sebastião Salgado participou do TED em 2013 com o tema “O drama silencioso da Fotografia”. E só no site oficial o talk possui mais de 1 milhão de views.

Thaís Araújo

A atriz Thaís Araújo é uma das personalidades brasileiras responsáveis por um dos talks mais buscados no país, dentro do TEDx, realizado em novembro de 2017.

O tema, que gerou grande repercussão por parte da mídia, foi “Como criar crianças doces em um país ácido”, onde a atriz aborda as inseguranças de criar os seus filhos no Brasil.

Alex Atala

O chef brasileiro mundialmente conhecido Alex Atala participou do TEDx em 2012. O tema foi “A interpretação cultural do sabor”, explicando a relação da comida com diferentes sociedades e tempos.

Suzana Herculano Houzel

Suzana é uma neurocirurgiã que também compõe o grupo seleto dos brasileiros que se apresentaram no TED Global, sendo a primeira mulher do país a realizar o feito. Autora de 7 livros, Houzel falou sobre “O que o cérebro humano tem de tão especial”.

Abílio Diniz

O empresário brasileiro Abílio Diniz participou de uma edição do TEDx que aconteceu em São Paulo em junho de 2018. Com o tema “Comecei a fazer 80 anos com 29”, Abílio falou sobre qualidade de vida e longevidade.

Nathalia Arcuri

Com quase 2 milhões de visualizações, o TEDx apresentado pela empreendedora, jornalista, coach financeira e escritora Nathalia Arcuri é um dos mais assistidos dentre os palestrantes brasileiros.

Ela falou sobre “O poder do não e o dinheiro”, fazendo uma análise sobre a mente das pessoas endividadas e como ter uma vida financeira equilibrada.

Veja também: Os 9 melhores palestrantes do Brasil para se inspirar

Como palestrar no TED?

Você pode não saber, mas o TED aceita que qualquer pessoa indique um potencial palestrante: seja um amigo, conhecido, famoso ou até você mesmo.

Para isso existe o manual Speaking at TED em que os organizadores dão detalhes sobre como eles selecionam os seus speakers e qual o passo a passo para indicar alguém.

Acima de tudo eles reforçam que os convidados do TED precisam ser pessoas que vão “informar e inspirar, surpreender e encantar”.

Para se candidatar, é preciso preencher o formulário de indicação de orador, respondendo perguntas como qual a sua profissão, em quais categorias se enquadra, links de outros talks, entre outras.

Conclusão

Os eventos do TED inspiram e motivam milhares de pessoas, ao redor do mundo. Seja presencialmente, indo até um dos eventos ou mesmo online, vendo um dos vídeos dos talks já realizados.

Além de todo esse impacto, a Metodologia que o TED Talks inaugurou para potencializar as apresentações é um dos principais legados destes incríveis eventos.

Nós, da Smartalk, por exemplo, nos inspiramos diretamente nos TED Talks e, tanto que a filosofia do TED foi uma das principais referência para montarmos a nossa própria filosofia de apresentação: a Metodologia CDP.

A Metodologia CDP reúne as esferas do Conteúdo, Design e Performance, para a construção de apresentações de impacto, que envolvam e encantem as pessoas.

Por isso, a nossa recomendação final é que você continue o aprendizado, lendo tudo sobre a Metodologia CDP e como ela atua para a construção de grandes apresentações.

Vai sair de mãos vazias?

Baixe o nosso Guia de Apresentação de Impacto

E veja na prática como criar apresentações impactantes que vão surpreender o seu público!
BAIXAR AGORA
close-link